sexta-feira, 5 de abril de 2013

the joke's on you

hoje, passeando por avatares em faces, recebi, mais uma vez, um soco no estômago. virtualmente. mas doeu.

dois momentos distintos, mas que ocorreram na mesma fração de hora:

primeiramente, vi um cara que respeito um tanto postar isto aqui:



para quem não entendeu, a rede Mercure de hotéis deu (com direito a piscadinha no final) uma resposta para uma piada do "engraçadíssimo" Rafinha Bastos.

lá foi ele, todo pimpão, mais uma vez, fazer piada pronta, óbvia. e a rede de hotéis, em muitos menos caracteres que este "humorista", colocou-o no lugar. sem alarde, sem processos, sem nada. mentira. teve a piscadinha.

enquanto eu estava lá, felizona com a resposta, acreditando mais um tiquinho em gente, uma das pessoas que tenho como amiga no face postou um vídeo que não consegui linkar, mas também é tão patético que nem preciso. vou contar pra vocês o que acontece (pelo menos até onde assisti - o que não foi muito)

tá lá, na praia, uma mulher gorda no mar. uma onda bate nela e ela cai. e não consegue se levantar. e outra onda aparece. e a derruba novamente. a cena se repete muitas vezes, com várias pessoas ao lado ou perto dela e, obviamente, um ser qualquer gravando a cena toda.

"ah, qualé... é engraçado ah ah ah"

não. não é. eu parei de assistir ao vídeo porque comecei a ficar sem ar. como aquela moça deve ter ficado. ela deve ter engolido MUITA água. e, claro, ninguém a ajudou a levantar.

lembra que eu falei que estava começando a acreditar um tiquinho mais em gente? PUF sumiu!

para meu choque (não esqueçam que eu estava em um momento de regozijo. sendo assim, me choquei mesmo), me pediram "mais humor"! sério?

o que era tão engraçado na cena? a mina gorda? a mina gorda que caiu? a mina gorda que caiu e o mar não a deixou levantar? ou ela não levantou por causa de seu peso e a graça está aí? ou as pessoas ao lado paralisadas com a gorda que não se levanta?

o que tem de engraçado nisso?

se eu estivesse lá, tentaria ajudar. para DEPOIS, sentar em um bar com ela, tomando cervejas e COM ELA, rir do momento de desespero que passou.



falei disso para comentar que é esse tipo de gente, que ri da gorda que não consegue levantar, que também ri de piadas de Rafinhas Bastos da vida. o tipo de humor preconceituoso, homofóbico, racista NÃO tem graça.


ps1: não sou dada a eufemismos e acho ridículo chamar gente que é gorda de "gordinha" ou falar que está "acima do peso". magro é magro, gordo é gordo. ou "gordo" agora é palavrão?

ps2: não sou nada a favor do politicamente correto de guerrilha. só acredito piamente que, antes de fazer "graça" com minorias ou com pessoas que precisam de ajuda, olhe pro seu umbigo, dê uma lavada antes e PARE PARA PENSAR! dói nada e é de graça!

ps3: "graça" está entre aspas porque eu não vejo graça nenhuma em piada. me chamem de mal-humorada.

3 comentários:

Julia Mendes disse...

assino embaixo, babe...


bjs

Anônimo disse...

samantha eres una chica hermosa, me encantan tus textos
  Lástima que no escribo esto con frecuencia

  muchos besos

Cah Hayashi disse...

É. Tem gente que gosta de fazer graça com assuntos que não são engraçados.

E sim, muita gente acredita que gordo(a) seja xingamento.